2010: Ano Internacional da Juventude: ONU e as Metas do Milênio

Fonte: AMPCOM | Data: 23 de december, 2009


Fonte: ONU


Assembleia Geral da ONU pediu apoio local e internacional para celebrar o evento; objetivo é encorajar o diálogo e compreensão entre gerações e promover os ideais de paz, respeito pelos direitos humanos, liberdade e solidariedade.


Diálogo e entendimento mútuo. Esse é o tema estabelecido pelas Nações Unidas para o Ano Internacional da Juventude, que começa oficialmente em 12 de agosto de 2010.


A Assembleia Geral da ONU pediu o apoio local e internacional de governos, sociedade civil, indivíduos e comunidades ao redor do mundo para celebrar o evento.


O objetivo é encorajar o diálogo e compreensão entre gerações e promover os ideais de paz, respeito pelos direitos humanos, liberdade e solidariedade.


Segundo a ONU, o Ano Internacional da Juventude também deve servir para estimular jovens na promoção de progresso, com ênfase nas Metas de Desenvolvimento do Milênio.


As Metas incluem a redução de uma série de males sociais até 2015, como a extrema pobreza, a fome, a mortalidade materna e infantil, a falta de acesso à educação e cuidados de saúde.


Vários eventos internacionais devem acontecer em agosto, incluindo o 5º Congresso Mundial da Juventude em Istambul, uma conferência global no México e os Jogos Olímpicos da Juventude em Cingapura.



Secretário-Geral da ONU afirma que pretende fazer de 2010 o ano das Metas do Milênio; ele afirmou que o mundo vai ter de cumprir promessas feitas às populações mais pobres e vulneráveis, particularmente na África.


O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou aos líderes mundiais para participarem da cúpula sobre as Metas do Milênio, em setembro do ano que vem, em Nova York.


Num comunicado, Ban disse que a reunião é uma oportunidade extremamente importante para o mundo redobrar os seus esforços para alcançar esses objetivos.


Ele afirmou que o evento vai acontecer numa altura em que progressos em direção ao alcance das metas são mistos e que novas crises ameaçam os esforços globais para reduzir a pobreza extrema.


A Metas do Milênio, adotadas pela ONU em 2000, são um conjunto de oito objetivos sobre erradicação ou eliminação de males sociais até 2015.


A conferência em Nova York vai coincidir com o início da sessão de debates de alto nível da Assembleia-Geral.


O Secretário-Geral disse que pretende fazer de 2010 o ano das Metas do Milênio. Ban afirmou que da mesma forma que agora é o momento de agir contra o aquecimento global, nos próximos cinco anos o mundo vai ter de cumprir as promessas feitas às populações mais pobres e vulneráveis, particularmente na África.


Ban Ki-moon destacou que existem provas de que os objetivos de desenvolvimento do milênio podem ser alcançados, mesmo pelos países mais pobres, quando políticas apropriadas são apoiadas por recursos adequados.


Ele notou que as metas desencadearam esforços mundiais sem precedentes na luta contra a pobreza, fome, doenças e mudanças climáticas.


O Secretário-Geral disse, no entanto, que o mundo pode e deve fazer mais, particularmente no contexto do crescente impacto das alterações climáticas, aumento da fome e contínua recessão financeira mundial.