Reserva Biológica: Reassentamento de Famílias

Fonte: ICMBIO | Data: 05 de october, 2007


A primeira família de moradores da Reserva Biológica (Rebio) do Jaru, em
Rondônia, já está a quase um mês em terreno próprio, na área de assentamento
PAF-Jequitibá.



O assentamento, do Incra, foi planejado dentro de um novo modelo, com
exploração sustentável da floresta e área de desmatamento reduzida. Esta é a primeira
de um total de 30 famílias que estarão mudando da unidade, graças a um trabalho
pioneiro de parceria entre o Ibama, Instituto Chico Mendes, Incra e órgãos estaduais de
Rondônia.A expectativa é de que até o final deste ano, todas as famílias estejam fora
da Reserva Biológica, que possui 353 mil hectares de área protegida por lei.



A primeira família tomou a iniciativa e deixou a área da Rebio com
auxílio da equipe de servidores e da brigada do Prevfogo. Outras famílias já estão se
juntando a esta e sendo conduzidas ao assentamento.



A Reserva Biológica do Jaru foi ampliada em maio de 2006, incluindo sob
sua proteção uma área de cerca de 60 mil hectares, rica em biodiversidade e ambientes,
mas que estava sendo degradada por incêndios, desmatamentos, caça, criação de bovinos,
eqüinos, aves e substituição da mata por pasto.



Como a antiga fronteira era uma linha reta de 90 km, infratores entravam
na unidade e continuavam praticando os danos.Esta unidade de conservação conta com
apoio do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), por meio do qual recebe
investimentos públicos e privados, nacionais e internacionais para a revisão do seu
Plano de Manejo, realização de suas atividades de fiscalização, de manejo, implantação
do Conselho Consultivo e compra de equipamento.