Direito à Saúde: Consumo de medicamentos em 2011:

Fonte: IBOPE | Data: 22 de april, 2011

De acordo com o Pyxis Consumo, ferramenta de potencial de mercado do IBOPE Inteligência, o gasto per capita do brasileiro com remédios será de R$ 337 em 2011. Região Sudeste é a que apresenta maiores índices

O comércio de medicamentos deve movimentar R$ 55 bilhões esse ano, o que representa um consumo per capita de R$ 337.

Os dados são estimativas do Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência, divulgadas hoje, Dia Mundial da Saúde.

Anualmente, o Pyxis Consumo gera estimativas de potencial para o varejo em 50 diferentes grupos de produtos. O potencial de consumo refere-se apenas ao consumo domiciliar, ou seja, aquele comprado por pessoa física.

Consumo por classe social*





A classe C, responsável por 50,4% dos domicílios urbanos, é a que apresenta maior potencial de consumo nesse segmento: 42,0% de todo  o consumo de medicamentos provêm dela.

Já a classe B, com 23,5% dos domicílios em áreas urbanas, responde por 37,0% do potencial de consumo da categoria. A classe A (2,5% dos domicílios) tem potencial de 11,0% e a DE (23,6% dos domicílios), de 10,0%.

Potencial de consumo por região



Ao observar o consumo de medicamentos por região, o estudo mostra que o Sudeste tem o maior potencial de consumo, com 55,2%, seguido pelo Sul (16,0%) e Nordeste (15,1%). O Norte tem um potencial de 5,0% e o Centro-Oeste, de 8,6%.

Potencial de consumo por classe e região



O cruzamento de dados de região e classe social mostra que a classe C tem maior potencial de consumo em todas as regiões pesquisadas.

Sobre o Pyxis Consumo

O Pyxis Consumo é uma base de dados que apresenta o potencial de consumo (demanda) por grupo de produtos de todos os municípios brasileiros.

Esta base permite ao usuário identificar diferenças entre os 16 setores disponibilizados, as quatro classes socioeconômicas (A, B, C, D/E) e os 50 grupos de produtos.