Sustentabilidade: Comarcas mobilizadas

Fonte: TJMG | Data: 13 de april, 2012

Uso consciente de recursos naturais como água, telefone e energia.” Este é o tema da campanha de comunicação desenvolvida pelas Comissões de Apoio ao Programa Sustentabilidade Legal (Capsus) em 140 comarcas do Estado de Minas Gerais. Lançada em etapas no segundo semestre do ano passado, a campanha chega agora aos prédios das unidades Goiás e Raja Gabaglia, que abrigam as câmaras cíveis e criminais da Segunda Instância. Para os integrantes das Capsus, participantes do programa, a campanha tem obtido um ótimo resultado e as dicas estão sendo relevantes para o desenvolvimento do programa.

 
Mais de 500 voluntários em ação  As Capsus mobilizam equipes de três a cinco voluntários por unidade predial para conscientizar e desenvolver ações ambientalmente sustentáveis, com estratégicas próprias para cada localidade. Para divulgar o programa ambiental, em comarcas como Alpinópolis, Brasília de Minas, Lavras, Paraopeba e Pedra Azul foram realizadas reuniões coletivas com todas as pessoas que trabalham naquelas unidades. Durante a reunião, os integrantes das Capsus mostraram a importância da participação de cada funcionário, com a utilização racional dos recursos.

 
O material da campanha foi distribuído nas unidades prediais participantes, com a colocação de adesivos e cartazes em pontos estratégicos e a divulgação de vídeos durante as palestras. Em Timóteo, a Capsu local priorizou a orientação aos funcionários da limpeza e a telefonista central, devido à natureza das atividades desses profissionais.
Despertando vocações  Para economizar papel, as comarcas de Santa Maria do Suaçuí e Lima Duarte passaram a usar folhas usadas como rascunho. Na comarca de Serro parte do papel usado já é reutilizado em bloquinhos de anotações. Em Timóteo, os representantes do Ministério Público também estão engajados na campanha e já utilizam o verso de p apel usado para intimações das denúncias. Em Cabo Verde, para reduzir o uso do telefone, o correio eletrônico passou a ser o principal meio de contato.
Já na comarca de Monte Sião, os servidores foram orientados também a reduzir a utilização de copos de plástico descartável. Foram instalados recipientes diferenciados para a coleta seletiva de lixo no saguão do fórum e dentro das secretarias. Em Resplendor a principal iniciativa foi conscientizar a todos da importância de cada fazer a sua parte para preservar o planeta.Também em Ponte Nova a meta prioritária de despertar a vocação para a sustentabilidade, tem sido em parte alcançada segundo avaliação da comissão local.
Em Conselheiro Pena, a comissão realizou pesquisa interna para definir as melhores ações a serem desenvolvidas e os servidores foram incentivados a aderir também a outros projetos sociais da comunidade, tais como reaproveitamento ou doação de óleo de cozinha usado para fabricação de sabão e doação de latinhas de alumínio para instituições beneficentes.
Reforço para atitudes sustentáveis. Em comarcas, como Araxá, Lavras, Senador Firmino, Itumirim, Uberaba, as comissões ambientais ressaltam o espirito colaborativo dos servidores. Para os inte grantes da Capsu de Monte Belo, os funcionários sempre foram comprometidos em todos os sentidos e a campanha veio reforçar as atitudes sustentáveis.
Em Além Paraíba, antes mesmo da constituição da Capsu, por iniciativa do juiz diretor do Foro, foram implementadas ações tais como, a retirada de minigeladeiras dos gabinetes e serventias judiciais, redução do número de lâmpadas, sem prejuízo da iluminação do prédio e conscientização dos servidores sobre o uso responsável do serviço telefônico.

 
Coleta seletiva
Além da campanha, as comarcas de Barão de Cocais, Cambuí, Monte Sião, Montes Claros, Frutal, Ouro Preto, Ubá e Prata adotam a coleta seletiva. Nas unidades Mirafiori, Dirsep e Ceop, da capital, foi desenvolvido um projeto piloto de coleta seletiva.
Dicas dos integrantes das Capsus para alcançar os objetivos da campanha
- separar o lixo para reciclagem - limitar a distribuição de copos descartáveis aos visitantes - diminuir a quantidade de lâmpadas das áreas externas dos prédios - diminuir a frequência de lavagem das áreas externas dos prédios - economizar a água utilizada para regar as plantas do jardim - racionalizar o uso de papel, com seu reaproveitamento para rascunho - fornecer materiais feitos a partir de papel reciclado, como papel timbrado, capas de processos, envelopes etc.- utilizar impressão frente e verso nas secretarias de juízo e unidades administrativas