Energia Elétrica: Financiamento bilionário aprovado: Liberação condicionada à regularidade ambiental

Fonte: FSP | Data: 26 de november, 2012

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou financiamento de R$ 22,5 bilhões para a Norte Energia S.A. para a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA).Parte do crédito será repassada pela Caixa Econômica Federal (R$ 7 bilhões) e pelo banco de investimentos BTG Pactual (R$ 2 bilhões). O restante será exclusivamente do BNDES, com recursos públicos.


Caixa e BTG foram escolhidos pelo consórcio Norte Energia para ser agente financiador do empréstimo. Em caso de inadimplência, as duas instituições assumem o risco. 


De acordo com a direção do banco, a cada liberação de recursos deverá ser comprovada a regularidade ambiental do projeto. Os investimentos na usina totalizam R$ 28,9 bilhões e criarão 18,7 mil empregos diretos e 23 mil indiretos.


A USINA DE BELO MONTE


Com capacidade instalada de 11.233 megawatts, a usina hidrelétrica de Belo Monte será a terceira maior do mundo, atrás da chinesa Três Gargantas, com 22,5 mil MW, e da binacional Itaipu, com 14 mil MW.


A primeira unidade geradora da hidrelétrica deverá entrar em operação comercial em fevereiro de 2015. Diferentemente de outras usinas de grande porte, Belo Monte operará a "fio d'água", ou seja, sem reservatório de acumulação.


A Norte Energia venceu, em abril de 2010, o leilão de geração promovido pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para a construção, operação e manutenção da usina de Belo Monte. A operação e manutenção do empreendimento será realizada pela Eletronorte.


OUTROS EMPRÉSTIMOS


Não é a primeira vez que o BNDES concede financiamento à Norte Energia. Em 2011, foi concedido R$ 1,1 bilhão como empréstimo-ponte (de curto prazo). O segundo empréstimo-ponte foi concedido em março deste ano, no valor de R$ 1,8 bilhão, com recursos da Caixa (R$ 1,5 bilhão) e do banco ABC (R$ 300 milhões).


Outro financiamento, de R$ 3,2 bilhões, será destinado a investimentos socioambientais do projeto na região de Altamira (PA) para mitigação e compensação de impactos socioambientais.